Páginas

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Nada a comemorar



Dia do Professor
Pouco a declarar e nada a comemorar.
Lembro-me do tempo em que ensinar era bom.
Mesmo assim, perdi muitos alunos. Lamento não ter conseguido salvá-los.
Alguns se formaram e um segue uma bela carreira de militar.
Algumas são professoras, outras caixas de supermercado.
Outro dia, recebi a visita de um deles, veio me apresentar a mulher e o filho. Lembra com detalhes os meus cuidados. É motorista, compositor e cantor.
Foram milhares de alunos em trinta e três anos de magistério. A maioria está na luta.
Hoje, cada situação, cada história de arrepiar. A escola é um espelho.

Vejo muita teoria e pesquisa feita por quem não trabalhou com alunos em situação de risco social em escolas públicas de ensino fundamental.
Quem tem possibilidade de continuar estudando, não permanece. Fico pensando o que acontecerá com as próximas gerações se uma atitude urgente não for tomada.
Fui uma professora apaixonada e não me sinto mais feliz com a carreira.
Conto os dias que me restam para pedir aposentadoria. Perdi a esperança de dias melhores para a educação neste país. Mantenho a fé em Deus que há de dar coragem a quem não tem opção e precisa continuar.
Vou fazer o que mais gosto: contar histórias e mediar leitura em outros lugares. Conhecem aquele ditado: “santo de casa não faz milagre!”
Volto aos livros cansados de me esperar nas prateleiras, ávidos dos meus olhares apaixonados.

6 comentários:

Silvana Nunes .'. disse...

Maravilha o seu cantinho.
Na intenção de divulgar o meu trabalho, cheguei até você.
Gostei muito do seu espaço. Eu não estou podendo ler tudo de uma vez porque a tela do computador atrapalha um pouco a minha visão, mas certamente voltarei mais vezes. O meu oftamologista pediu que desse um tempo da telinha... e eu sou fraca ?
O meu território já está demarcado.
Convido a dar uma espiada em "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER.." ( o seu cantinho de leitura), em:
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Terei sempre uma história para contar.
Saudações Florestais !

Tati Martins disse...

Fátima!
Lindo, triste e tocante seu testemunho. Pena que não tenho palavras reconfortantes para lhe dizer que ainda pode ser diferente. Tb não sei se um dia vai ser diferente...
Um dia quero ter o prazer de ouvi-la contando histórias.
Um beijinho.

Silvana Nunes .'. disse...

Obrigada pela visita e por palavras tão carinhosas. Se a minha conexão deixar, estarei sempre por aqui. Volte mais vezes, terei sempre uma história para contar.
saudações Florestais !

Marli disse...

Fátima, procure o seu caminho. Parabéns pela professora que és, pelo esforço, pela sensibilidade. Não podemos mudar o mundo sozinhos, infelizmente, mas cada um tenta pelo menos fazer a sua parte. Coragem! BJ!

Pedro Concy disse...

Olá, Fatima, como vai?
Eu sou o Pedro Concy. Estou desenvolvendo uma empresa que desenvolve atividades divertidas e inovadoras a fim de estimular hábito de leitura entre as crianças.
Achei que você pudesse se interessar por algum de nossos métodos, e , com sua experiência, poderia contribuir com novas ideias para atrairmos os baixinhos ao fantástico mundo da leitura.
Nosso projeto pode ser visto em http://www.estantemagica.com.br .
Fique à vontade para comentar, criticar, sugerir e questionar.
Abraços,
Pedro Concy

Lígia Pin disse...

Querida, é com dor no coração que concordo com cada palavra tua. Eu também não me vejo mais feliz com o que faço e fico me perguntando o que será desse mundo em pouco tempo. Ando ás voltas com interrogações e vontade de sair correndo. Mas assim mesmo, beijos carinhosos com o desejo de que uma luz caia sobre nós!

Related Posts with Thumbnails