Páginas

sábado, 11 de outubro de 2008

Centenário de Cartola



O MUNDO É UM MOINHO
Cartola

Ainda é cedo amor
Mal começaste a conhecer a vida
Já anuncias a hora de partida
Sem saber mesmo o rumo que irás tomar
Preste atenção querida
Embora saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco a tua vida
E em pouco tempo não serás mais o que és
Ouça-me amor
Preste atenção o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos
Vai reduzir as ilusões a pó
Preste atenção querida
De cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás a beira do abismo
Abismo que cavastes com teus pés...

Mais uma homenagem, desta vez ao grande compositor Cartola. Bom ter sido reconhecido em vida como nosso maior sambista . Cantou o amor em ritmo de samba como ninguém. No vídeo, o reencontro com seu pai.

"Quem gosta de homenagem póstuma é estátua. Eu quero continuar vivo e brigando pela nossa música. Sinceramente, eu não acreditava que ainda viveria esse tempo de grande justiça que o povo brasileiro – apesar dos pesares - faz à música brasileira" (Cartola, Revista Manchete, 03.12.1977).

Para saber mais sobre o mestre, acesse os sites da TV Cultura e do Centro Cultural Cartola.

E para ver e ouvir um pouquinho mais clique Blogstórias Digitais.

Um comentário:

ELIANA RIBEIRO disse...

É sempre bom reverenciarmos nossos heróis: aqueles que propiciam e propiciarão (pois são eternos) momentos de pura poesia.

Um grande abraço
Eliana Ribeiro

Related Posts with Thumbnails