Páginas

domingo, 6 de junho de 2010

"Eh, Carvoeirinhos!"

Carvoeirinhos
Roger Mello


"A casa do menino não é uma só. Uma fileira de outras casas caminha pro infinito. É uma casa onde se põe lenha pra lenha pegar fogo e depois virar carvão. A casa do menino não é dele, não foi ele quem fez. É a casa do fogo."

Leia um trecho aqui.



Roger Mello surpreende a cada livro escrito e ilustrado. Com Carvoeirinhosfoi o vencedor do prêmio Melhor ilustrador concedido pela FNLIJ 2010. A beleza cinzenta das ilustrações de Roger Mello demonstra o cuidadoso trabalho do artista e a escolha de um marimbondo para narrador é incomum  e criativa. Estaríamos vendo o mundo de cabeça para baixo?

Impossível não lembrar de Meninos Carvoeiros, poema de Manuel Bandeira. Meu primeiro contato com estes meninos foi pela poesia. Os poemas para crianças eram os dos poetas consagrados. Não havia internet e valia-me um dicionário ilustrado em quatro volumes! E eu repetia "Eh, carvoero!"com ingenuidade, não a daquelas “crianças raquíticas” cantada pelo poeta, mas por falta de compreensão mesmo. Achava bonito. Só mais tarde percebi  a poesia de denúncia social,  a exploração do trabalho infantil que ainda envergonha o nosso país, a “ingênua miséria”!

"Eh, carvoero!"
"Eh, Carvoeirinhos!"
 

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails